top of page
Buscar
  • Lhivros e Arthivismo

Artista - DIAMANDA GALAS

Diamanda Galás (San Diego, 29 de agosto de 1955), é uma cantora, compositora e instrumentista norte-americana filha de pais gregos. Galás é conhecida pelo seu trabalho avant-garde e experimental.



Conhecida por sua pericia em piano piano, assim como sua distintiva, voz de ópera, que tem uma extensão de três oitavas e meia. O critico Robert Conroy disse que ela é "sem dúvida uma das maiores cantoras da América", e são feitas com freqüência comparações entre ela e uma outra cantora de origem grega, Maria Callas.


Galás começou a escrever e atuar sobre o tema do hiv/aids por volta de 1984, enquanto morava em São Francisco. Este tema resultou na trilogia Masque of the Red Death, uma trilogia operística que incluiu The Divine Punishment (1986), Saint of the Pit (1986) e You Must Be Certain of the Devil (1988).

Nessas três obras, Galás detalhou o sofrimento das pessoas com aids.


Logo após o início das gravações do primeiro volume da trilogia, seu irmão, o dramaturgo Philip-Dimitri Galás, adoeceu por causa da aids, o que a inspirou a ingressar em grupos de ativistas que conscientizavam sobre essa nova doença.


Seu irmão morreu em 1986, pouco antes da conclusão da trilogia.


Em 1990, Galás selecionou material de sua trilogia AIDS e criou uma peça performática para a Catedral de São João, o Divino, em Nova York. Com um tema abordando a indiferença da Igreja Católica Romana para com as pessoas vivendo com hiv e a introdução de adereços teatrais por Galás, como sangue artificial e luzes especiais, sua performance, para alguns membros de seu público, "combinou gritos ululantes, sussurros e uivos com uma intensidade que deixou o público atordoado." A performance foi documentada em fotografias e áudio, e um álbum ao vivo foi lançado sob o título Plague Mass em 1991.


O pessoal do canal Sociocrônica do YouTube fez um ótimo vídeo com o resumo da vida da artista e pode ser assistido abaixo.





71 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page