top of page
Buscar
  • Lhivros e Arthivismo

Exposicao - OBRAS SOBRE HIV E AIDS EM HISTORIAS DA SEXUALIDADE - MASP

Do dia 19/10/2017 ao dia 10/02/2018 aconteceu no MASP (Museu de Arte de São Paulo) a exposição "Histórias da Sexualidade" com obras diversas separadas em eixos temáticos.


Dentre eles, havia o eixo "Políticas do Corpo e Ativismos". E neste, algumas obras relacionadas ao hiv/aids foram mostradas.


Homossexuais e bissexuais estavam avançando bastante em conquista de direitos até o início da década de 80. Porém, a "descoberta" do hiv em 1981 fez este panorama retroceder.


Assim, houve um recrudescimento da luta por direitos, contra o estigma que recai sobre as pessoas que vivem com hiv/aids e clamando pelo acesso universal ao tratamento.



O coletivo de artistas General Idea, fundado em 1968 no Canadá, desenvolveu em 1987 uma campanha para dar maior visibilidade à questão do hiv/aids, apropriando-se da escultura LOVE de Robert Indiana de 1966.



A ideia era que a campanha do grupo também se tornasse viral, sendo exposta e divulgada em cartazes, camisetas, pinturas e papéis de parede.


Na exposição, também expuseram uma camiseta da ACT UP, reapropriando-se do triângulo rosa usado pelos nazistas nas roupas de prisioneiros homossexuais, junto ao lema "Silence = Death" utilizada como símbolo de resistência e reação ao descaso do poder público estadunidense.



Também havia a camiseta com o lema Eu Tenho AIDS em espanhol, que foi produzida em 1994 pelo grupo "Fabulous Nobodies" formado por Roberto Jacoby e Mariana "Kiwi" Sanz.



Também podemos citar a fotografia de 1994 chamada "Alacranes en la Marcha" pelo artista cronista Pedro Lemebel, que posa em Stonewall com uma coroa de seringas e a frase "Chile Return AIDS", para chamar a atenção para as vítimas da aids chilenas.



E finalmente, o filme "Prelúdio de Uma Morte Anunciada de Rafael França, que morreu por complicações advindas da aids em 1991 e que já foi abordado aqui no blog.





4 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page