top of page
Buscar
  • Lhivros e Arthivismo

Filme - BETINHO A ESPERANCA EQUILIBRISTA - Victor Lopes

Primeiramente, gostaria de agradecer à poeta Marina Vergueiro @marina_vergueiro por alertar sobre a existência deste filme. Vale relembrar que já falamos sobre "Exposta", seu lindo livro de poesias aqui no blog.



Ahh, ela também coordena um programa de entrevistas online pelo canal do Instagram do @agenciaaids chamado "Senta Aqui" todas as segundas com mulheres sobre os mais variados assuntos, mas Marina sempre traz para o tema debatido a questão do hiv, de prevenção, de autonomia. Eu não perco um programa (mesmo que seja assistindo depois).



O documentário "Betinho, A Esperança Equilibrista" foi dirigido por Victor Lopes e lançado em 2015, fala sobre a história de Herbert de Souza, este homem que é um verdadeiro monumento histórico brasileiro dos direitos das pessoas vivendo com hiv/aids.


Engajado politicamente desde sua adolescência, Betinho também foi um ativista. Sofreu as consequências da Ditadura Militar sendo exilado, inclusive, foi homenageado na música "O Bêbado e o Equilibrista", de Elis Regina. Antes da sua morte em 1997, o brasileiro iniciou campanhas contra a aids e a fome, além de fundar o IBASE, um instituto para pesquisas de ações governamentais. Aliás, este programa contra a fome, foi considerado como a maior campanha de combate à fome da história da América Latina. Sua determinação e vontade de transformar a realidade brasileira, marcada pela escandalosa desigualdade social, engajaram milhões de voluntários pelo país. As edições da campanha do Natal Sem Fome já impactaram a vida de mais de 20 milhões de pessoas no Brasil.


A fala dele no programa Roda Viva, quando disse que sua vida foi "uma sucessão infinita de sortes", tendo sobrevivido à hemofilia, à tuberculose nos anos 50, à clandestinidade, à aids é de arrepiar.



Em 1986 Betinho descobriu ter se infectado pelo hiv em uma das transfusões de sangue a que era obrigado a se submeter periodicamente devido à hemofilia. Em sua vida pública esse fato repercutiu na criação de movimentos de defesa dos direitos das pessoas vivendo com hiv/aids. Junto com outros membros da sociedade civil, fundou e presidiu até a sua morte a Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS (ABIA). Dois dos seus irmãos, Henfil e Chico Mário, morreram em 1988 por consequência da mesma doença. Mesmo assim, não deixou de ser ativo até o final de sua vida, dizendo que a sua condição de PVHIV o forçava a "comemorar a vida todas as manhãs".


Ele trouxe também a discussão sobre o hiv/aids para toda a sociedade. Antes considerada como "o câncer gay", Betinho mostrou, com o próprio exemplo, que o hiv/aids era uma questão de toda a sociedade.


O documentário é baseado em entrevistas e falas do próprio Betinho e começa contando sua história na luta política por direitos de todo o povo brasileiro, com o movimento da Ação Popular (AP), tendo sido um dos seus fundadores em 1962, junto de José Serra, Aldo Arantes, Vinícius Caldeira Brant, entre outros líderes estudantis. Atuou como coordenador da entidade nos anos de 1963 e 1964.


Ainda, mostra como ele foi perseguido pela ditadura militar, tendo inclusive que se exilar fora do Brasil e também como isso repercutiu na sua família direta, tanto em relação à sua esposa como seu primeiro filho, ao ponto de ter necessitado esconder a paternidade do mesmo, para protegê-lo.


Discute-se como a inexistência de um programa de testagem de sangue praticamente dizimou a população de hemofílicos no Brasil por causa do hiv/aids. Na época, inclusive se comercializava sangue no país. Em um trecho, inclusive o próprio Betinho comenta sobre o estigma, a "morte civil" (conceito dado por Herbert Daniel) que recaía sobre as pessoas vivendo com hiv/aids naquela época.


Todas as pessoas do Brasil, especialmente as que vivem com hiv, devemos muito ao Betinho. Seu corpo magro, mirrado, não foi capaz de albergar por muito tempo um espírito de tamanha grandeza.


O documentário "Betinho: A Esperança Equilibrista" pode ser assistido no Globoplay pelo link abaixo:


22 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page