top of page
Buscar
  • Lhivros e Arthivismo

Livro - GOSTARIA QUE VOCE ESTIVESSE AQUI - Fernando Scheller

O livro "Gostaria que Você Estivesse Aqui" de Fernando Scheller foi lançado em agosto de 2021 e é separado por fases, cada uma delas correspondendo a uma faixa de tempo.



Nos início dos anos 1980, o Rio de Janeiro está prestes a virar palco de uma revolução musical e comportamental. O tempo é de instabilidade política, o tráfico se expande nas favelas e a epidemia de AIDS é um balde de água fria em quem acredita que a era de Aquário se aproxima. E é nesse cenário que, ao longo de dez anos, as vidas de Inácio, Baby, César, Selma e Rosalvo se entrelaçam.


Inicia-se nos anos 80 a 82 (Anos Inocentes) contando a história de Inácio, apaixonado por Baby. Passa depois para César, que é homossexual, e seus pais, Selma e Roberto. Após, conhecemos Rosalvo, pai de muitos filhos, sendo que a mais nova, nascida Marcos, que é uma mulher trans, agora Eloá.


Eloá foi assassinada, e seu pai agora vai ao Rio de Janeiro averiguar. César tem uma vida dupla. Rosalvo, já no Rio, torna-se porteiro do condomínio onde César mora, ao passo que Inácio era seu amigo.


O hiv começa a ser tratado com o fato de uma das personagens embrulha um vaso de cristal com jornal, que fala de uma nova doença que acometia "pessoas gays e sugava toda a energia delas".


E como sempre, inclusive desta vez, com a covid - 19, a primeira resposta é a negação.


Entramos na segunda fase do livro, a Vida Imensa (83 a 86).


Agora, houve o primeiro caso de morte por complicações advindas da aids na história. Os amigos e conhecidos de César caiam como moscas.


Ao mesmo tempo Rosalvo, em sua busca pela verdade da morte de sua filha, pergunta à travesti mais conhecida da Rocinha se tinha notícia de sua filha. Ela responde: "esquece essa história de Marquinhos. Ele já estava morto muito antes de Eloá".


Nesta fase, não havia testes, era necessário aguardar os primeiros sintomas das doenças oportunísticas, então todos os homossexuais, assim como seus familiares, já se sentiam infectados, com a respiração suspensa, aguardando o futuro, com medo da morte anunciada. E em 1985, o hiv chega ao círculo dos personagens principais. No final desta fase, uma das mais lindas e poéticas descrições de um falecimento que já li. E foi quando eu chorei.


A fase final, chamada Verões Emocionais, vai de 1987 a 1989. Aqui, Rosalvo planeja sua vingança, tendo localizado o provável assassino de sua filha, enquanto o ex namorado do falecido nos anos anteriores também é hospitalizado em fase terminal por complicações da aids e recebe o acolhimento de uma pessoa inesperada (esta cena também é linda). A morte chega para todos, ao passo que a vida adulta para quem escapou por tempo suficiente da primeira.

23 visualizações0 comentário

Opmerkingen


bottom of page