top of page
Buscar
  • Lhivros e Arthivismo

Teatro - VIZINHOS - Joao Manoel e Renato Farias

A peça teatral "Vizinhos" perpassa questões de identidade, solidariedade e conceito de família em meio à pandemia de Covid-19 para comemorar os 16 anos da Companhia de Teatro Íntimo.


Escrito e dirigido por Renato Farias (que faz o papel de Renato), que divide a cena com o ator João Manoel, (no papel de João Matheus) a montagem desta peça montada para ser transmitida por vídeo (videoteatro ou teatro online, fica a questão para os próximos anos) aborda um encontro inusitado, cercado de mistérios e revelações, entre dois vizinhos. A peça / filme mistura linguagens para lembrar que, especialmente em tempos de pandemia, “na Terra, somos todos vizinhos”.



No período de isolamento pela pandemia de Covid-19, Matheus, um jovem negro recém-chegado dos EUA para visitar a família adotiva e descobrir informações sobre sua família biológica, torna-se vizinho de Renato, um técnico de natação branco de 50 anos e viúvo. A relação dos dois, como de muitos vizinhos, tem momentos de tensão e irritação, mas também de amizade, cumplicidade e parceria.


O hiv nesta obra está presente de forma tangencial. O padrinho da filha de Renato, Robson, faleceu de covid, tendo sobrevivido à aids. Renato na peça diz que sempre que se encontravam ficavam lembrando dos amigos falecidos por complicações advindas da aids e se perguntavam quem decidia quem sobreviveria e quem não.


Fala ainda que havia (e ainda há) quem falava que a aids era uma praga de Deus para punir os homossexuais, quem usasse drogas e acabar com os africanos. E que "essa gente tinha mais era que morrer". E outro vírus, que trouxe mais ignorância. Que deveríamos, como sociedade, ter aprendido mais com a aids.


Ao mesmo tempo, inevitável comparar a reação baseada no preconceito sorológico quando um dos personagens se afasta ao ouvir que o outro chegou dos Estados Unidos, epicentro da Covid-19 na época em que a peça foi encenada, e o que as pessoas, especialmente gays, sofriam ao voltar de lá na época mais difícil da pandemia de aids. Ou ainda o medo que até hoje recai sobre as pessoas que vivem com hiv.


Quer assistir à genial peça?




12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page